Saturday, January 21, 2006

Random thoughts de uma solitária madrugada.

Só pra manter atualizado.

Tenho ouvido muito Sigur Rós ultimamente. Sim, se você já assistiu "Vanilla Sky" tu já ouviu uma música deles (a sequência final quando o personagem de Cruise pula do prédio é embalada por Svefn-G-Englar). As melodias frias, a guitarra tocada com varinha de violino e a bateria agressiva presente em algumas músicas passam uma sensação de calma as vezes quebrada por uma perturbação intensa que pode levar tanto a euforia quanto ao desespero. É um som muito díficil de descrever, mas que é perceptível até o fundo da alma. O álbum Agaetis Byrjun é maravilhoso e a primeira vez que o ouvi fui obrigado a fazê-lo repetidamente por horas.

Outras coisas que tenho ouvido muito: Animal Collective (o penultimo cd, Sung Tongs, com suas confusas harmonias vocais dando um clima "à capella" para as canções levadas por sons acústicos quase medievais), Broken Social Scene (banda canadense com uma levada um pouco pós-punk e alguns instrumentos de sopro aqui e lá e uma grande vivacidade pop) e Super Furry Animals (em especial o álbum todo em galês, Mwng, que manteve a linha experimental de Guerilla porém com menos intensidade. Conta com músicas muito bonitas, tais como a que vou disponibilizar pra galera baixar).

Super Furry Animals - Nythod Cacwn


Fui no cinema hoje. Assisti ao filme novo do Carrey: "Loucuras de Dick e Jane". Bem engraçado, pouco genial, mas é um bom entretenimento. É sempre bom rir das caras e bocas de um dos melhores comediantes dos últimos anos. Agora vou assistir a um clássico do Kubrick que há muito tempo anseio em ver novamente: "Dr. Strangelove or: How I Learned To Stop worrying And Love The Bomb". Sim, foi o filme com nome mais longo a já ser indicado ao Oscar. E conta com aquela que talvez seja a melhor atuação da carreira de Peter Sellers, na pele de três personagens sendo um deles o excêntrico Dr. Strangelove, com seu braço mecânico rebelde. Uma crítica poderosa à guerra-fria quando esta atingia seu auge (década de 60). Um dos 10 melhores filmes já feitos sem dúvida. Se tiver a oportunidade assista, vale muito a pena.

Friday, January 20, 2006

Dois Bobões e a Filosofia...

marcelynski adelaiszcek. diz:
hj eu fui pra UFSC
marcelynski adelaiszcek. diz:
ia pegar uns livros de filosofia e um de literatura na BU
marcelynski adelaiszcek. diz:
pra enriquecer minha cultura
marcelynski adelaiszcek. diz:
e a merda lá fechava as 13:00 hj
marcelynski adelaiszcek. diz:
hauhauahuahauahuahauahuahauhauahuahauha
Roger diz:
putz
Roger diz:
as 13???
marcelynski adelaiszcek. diz:
sim
marcelynski adelaiszcek. diz:
va entender
Roger diz:
eles nao pensam q as pessoas dormem??
Roger diz:
e porra... ler filosofia é inútil
Roger diz:
escreva sua própria filosofia,.
Roger diz:
ou só pense nela..
Roger diz:
é mto melhor
Roger diz:
exercita mais
marcelynski adelaiszcek. diz:
bah eu desisti de querer tentar pensar direito
marcelynski adelaiszcek. diz:
nao consigo nem a pau
marcelynski adelaiszcek. diz:
preciso de uma luz
marcelynski adelaiszcek. diz:
e vou procurar por ela na filosofia
Roger diz:
cara.. cada um tem uma forma de pensar... não é vendo os pensamentos dos outros caras q vc vai encontrar a sua...
marcelynski adelaiszcek. diz:
nao se trata de pensar como eles
marcelynski adelaiszcek. diz:
se trata de buscar uma metodologia de pensamento
marcelynski adelaiszcek. diz:
um meio de refletir suas atitudes de modo consciente e não de maneira experimental partindo de seus próprios principios ainda muito mal fundados
Roger diz:
mas é aí q tah a graça da coisa!!
Roger diz:
vc ter os seus princípios..
marcelynski adelaiszcek. diz:
não vejo graça em admirar a pateticidade e imaturidade da minha forma corriqueira de pensar
marcelynski adelaiszcek. diz:
quero fortalecé-la apenas, torná-la mais madura e mais confiante
Roger diz:
mas essa é a sua forma de pensar, oras... é isso q te torna único...
Roger diz:
cada um é único dentro de si próprio
Roger diz:
HAIUHAIUHAIUHAIUHA
marcelynski adelaiszcek. diz:
hauhauahuahauahuahauahuahauhauahuahauha
Roger diz:
essa foi ótima, não??
Roger diz:
era uma piada..
marcelynski adelaiszcek. diz:
acho que nao vale mto pra homossexuais
marcelynski adelaiszcek. diz:
rárárá
Roger diz:
haiuhaiuhaiuhaiuhiuhiauhaa
marcelynski adelaiszcek. diz:
aliás, ficou bonita a nossa discussão
marcelynski adelaiszcek. diz:
postar no blog

Image Hosted by ImageShack.us

"Feliz é o destino da inocente vestal. Esquecida pelo mundo que ela esqueceu. Brilho eterno de uma mente sem lembranças."



A partir dessa citação de um poema de Alexander Pope, um dos melhores roteiristas a já aparecerem em Hollywood, Charlie Kaufman, teve a inspiração para criar uma das mais doces e belas histórias já contadas no cinema. No filme "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" é de se impressionar o fato que algo contado através de algo tão fantasioso (a possibilidade de poder apagar da memória todas e quaisquer lembranças que tenha de uma outra pessoa) seja tão real e verdadeiro. Graças a uma querida amiga minha fui apresentado a um link para o roteiro original do filme e fiquei ainda mais maravilhado com a forma em que Kaufman dispõe os fatos e a sequência dos acontecimentos. é uma história de amor, o mais puro e maravilhoso dos sentimentos humanos, e mostra que apesar do ódio como sempre caminhar lado a lado com ele, no final das contas é o amor que sempre fica. A relação homem-mulher é algo muito difícil de se entender e por mais que após um tempo algumas coisas de um ou de outro acabem incomodando, outras acabem virando rotina e que sentimentos de raiva acabem surgindo, quando o amor que um sente pelo outro for forte o bastante ele não vai se despedaçar por conta de tudo isso. Nem ao menos tendo todas as suas memórias apagadas.

É um filme que eu recomendo dando toda minha garantia de ser maravilhoso. Um dos melhores filmes já feitos, na minha opinião.

Monday, January 16, 2006

Rárárá! Listinhas gays de 2005

Pois é, chega essa época de comecinho de ano e você começa a lembrar o que você fez de bom ano anterior, as pessoas que conheceu, tudo que aprendeu, as experiências mais fodas, os fatos mais marcantes. Enfim, nos enchemos de lembraças e memórias na esperança de que o novo ano que se inicia irá ser ainda melhor e iremos conhecer e fazer muito mais coisas. Também não é diferente que um cara como eu, que ouve música pra caralho, já que não tem muito o que fazer, comece a lembrar das boas bandas que conheceu, os bons discos que ouviu e as boas músicas que ficaram marcadas nesse último ano. Pois é, e acho que nem todo mundo gosta de indie-nerdinho e muito menos de suas listas pé no saco. Mas já que o blog é raramente visitado e a pessoa aqui nada tem de melhor a oferecer para o seu conteúdo, aí vão minhas listinhas:

MELHORES ÁLBUNS DE 2005

1. Spoon - Gimme Fiction
Talvez minha banda favorita da atualidade. Seu último cd lançado em meados do ano mantém a mesma linha dance-rock à qual a banda tem se dedicado desde o aclamado "Girls Can Tell" de 2001. Com influências fortes do piano rock'n roll dos stones e do pop oitentista de Prince, foi o cd que mais ouvi no ano que passou e continua tocando sempre no meu winamp.

2. Bloc Party - Silent Alarm
Cd de estréia desta banda londrina que já é um puta sucesso de criticas no mundo afora. É uma das melhores bandas da onda pós-punk/80's revival que tem atingido o rock. Riffs que lembram as canções dos Smiths e do The Cure e batidas rápidas e contagiantes.

3. Sufjan Stevens - Illinois
Segundo cd desse que é um dos grandes jovens compositores a aparecerem no rock norte-americano em um bom tempo. Com sua banda de 14 integrantes, Sufjan faz em Illinois um verdadeiro espetáculo rock em homenagem ao estado homônimo. Canções folk ricas em instrumentação, vocais e arranjos muito bem elaborados. Talvez musicalmente seja o melhor cd do ano.

4. The New Pornographers - Twin Cinema
Este power-group canadense sabe como ninguém fazer músicas pop grudentas e ao mesmo tempo tão agradáveis aos ouvidos. Além de tudo eles contam com Neko Case, uma das vozes mais doces do rock. E se o mundo da música fosse justo, "Use It" (faixa 3 do disco) teria sido uma das musicas mais tocadas nas radios no ano.

5. Death Cab For Cutie - Plans
Outra das minhas bandas favoritas da atualidade, em Plans eles tiveram sua primeira experiência com o grande público tendo o cd lançado por uma gravadora grande. E não tem decepcionado. O álbum estreou em 4º lugar na parada norte-americana e tem sido aclamado pela crítica. A banda mantem a mesma linha de suaves canções pop embaladas por doces melodias e pela voz magnífica de Ben Gibbard e continua brilhante como sempre.

6. Super Furry Animals - Love Kraft
Apesar de seguir a tendência do seu predecessor Phantom Power, nada tira a beleza do último álbum dos galeses que foi mixado aqui no Brasil. Mesmo tendo menos flertes com a musica eletronica que o usual, em Love Kraft temos os furries de sempre. Algumas canções alegres, outras um pouco mais introspectivas, algumas canções um pouco mais experimentais. Ainda não consigo me cansar de ouvir "Zoom" (faixa 1 do disco).

7. Art Brut - Bang Bang Rock & Roll
Quem lê esse blog já viu um review meu desse cd. Pra mim essa foi a banda revelação desse ano e seu cd continua sendo minha escolha pra dar uma animada e levantar o astral a qualquer momento. Divertido, irônico, cru e puro rock'n roll.

8. Sigur Rós - Takk
Os sons glaciais dessa banda islandesa continuam a me encantar a cada novo cd. Um pouco mais "digerível" do que os antecessores "Agaetis Byrjun" e "( )", em Takk vemos até a banda se aventurando no pop ("Hoppíppola" tocaria facil nas radios nao fosse o detalhe de ser cantada em islandes) e é minha trilha sonora favorita para relaxar e viajar nos pensamentos.

9. Animal Collective - Feels
Outro cd incrivelmente rico musicalmente, em "Feels" as pirações da banda conseguem soarem doces e penetrantes aos ouvidos. Costumo imaginar o som dessa banda como sendo tocado por um bando de trovadores da idade média.

10. Los Hermanos - Quatro
Sim, uma banda brasileira finalmente! Apesar de bem mais MPB, em 4 o Los Hermanos ainda consegue se manter como a melhor banda de rock do brasil e na minha opinião "Dois Barcos" e "Condicional" foram as melhores músicas brasileiras desse ano.



MELHORES MÚSICAS DE 2005

1. Art Brut - Good Weekend
2. Spoon - My Mathematical Mind
3. The New Pornographers - Use It
4. Death Cab For Cutie - Soul Meets Body
5. Franz Ferdinand - I'm Your Villain
6. Clap Your Hands Say Yeah! - The Skin Of My Yellow Country Teeth
7. Sufjan Stevens - Chicago
8. Los Hermanos - Condicional
9. Bloc Party - Pioneers
10. Maximo Park - Apply Some Pressure



REVELAÇÕES DO ANO

1. Art Brut
2. Clap Your Hands Say Yeah!
3. Wolf Parade
4. Arctic Monkeys
5. Faichecleres



Acho que é só. Qualquer dia faço minha lista dos melhores filmes que eu vi também.